I Congresso Cultura Alimentar, Ecogastronomia e Sociobiodiversidade

 

O Ministério Público do Estado promove, por meio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) e o Núcleo de Questões Agrárias e Fundiárias, em parceria com o Instituto lacitatá Amazônia Viva, nesta quinta-feira (30), o I Congresso de Cultura Alimentar, Ecogastronomia e Sociobiodiversidade. O evento acontece no auditório Fabrício Ramos Couto e abordará temas voltados para a preservação de sementes e o consumo de bons alimentos.

 

 

Dentre os principais objetivos do congresso está o de disseminar a cultura alimentar enquanto novo conhecimento, além de estimular parcerias entre órgãos públicos e sociedade civil nos temas de Agroecologia, Direito a terra, preservação de sementes criolas, entre outros. O evento vai favorecer também a integração de jovens das mais variadas regiões do Pará, com o intuito de fortalecer o segmento de Juventude dentro dos Movimentos Sociais do Estado.

 

O Instituto Iacitata Amazônia Viva realiza projetos desde 2008 com o intuito de promover o conhecimento e o reconhecimento dos saberes amazônicos presentes na cultura do alimento tradicional. Internacionalmente, o instituto integra a Rede do Movimento Internacional Slow Food, presente em mais de 150 países e que luta na defesa do alimento bom, limpo, justo, com boa qualidade e sabor.

 

As ações do Iacitata foram apontadas pela ONU/UNESCO como um instrumento imprescindível para o desenvolvimento territorial local, com comprovado sucesso e que pode ser replicável em todo o planeta.

 

Sendo a Abrasel convidada a participar e contribuir para um diálogo proveitoso sobre o Direito Humano à Alimentação Adequada e os demais aspectos relativos à produção de alimentos, patrimônio cultural alimentar, direito à terra, ecogastronomia, educação formal e conhecimentos tradicionais, justiça social e ambiental.

 


PROGRAMAÇÃO

Manhã:


Credenciamento: 8h00 – 9h00
Mesa de Abertura: 08:30 Núcleo de Questões Agrárias do Ministério Público do Estado do Pará, Ponto de Cultura Alimentar Iacitatá, Slow Food Brasil - Aliança de Cozinheiros, Faculdade de Nutrição da Universidade Federal do Pará

9h00 às 10h15 Mesa 1: Cultura Alimentar: Soberania Sociocultural, Agroecologia e Território. 10h15 às 10:30h: Debate


Conceitos e práticas Culturais Alimentares como garantia de direitos e território. Agroecologia e sociobiodiversidade como soberania alimentar e nutricional. Direito à terra e território. Soberania Sociocultural e as relações com patrimônio cultural imaterial e bens da agrobiodiversidade e preparos tradicionais associados

Isaac Loureiro - Campanha Carimbó Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro
Nádia Fernandes - Conselho Federal de Nutrição - PA
Tainá Marajoara - Conselho Nacional de Política Cultural - Setorial de Cultura Alimentar. Ponto de Cultura Alimentar Iacitatá
Raimundo Magno - Quilombo África
Núcleo de Questões Agrárias MPE/PA

10:30h às 10:45: Intervalo. Merenda da Agricultura Familiar

11h00 às 12h00: Mesa 2: Direito à Floresta: Alimentação, Meio Ambiente e a conjuntura política sobre transgênicos e agrotóxicos no Brasil. 12h00 às 12h30: Debate


Concentração Fundiária, Impactos dos projetos políticos e econômicos na Amazônia e suas consequências como a escassez de alimentos e violência contra os produtores de alimentos nos campos, águas e florestas. Há Possibilidades para o Futuro Socioambiental?

Paula Arruda - Laboratório de Justiça Global e Educação em Direitos Humanos na Amazônia - UFPA
Ulisses Manaças - Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra
Carlos Marques - Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Pará - ALEPA
Núcleo de Questões Agrárias MPE/PA

12:30 às 14h: Intervalo. Almoço (não fornecido pelo evento)

Tarde:
14h00 às 15h30: Mesa 3: Té doido é: Ou é Alimento ou é Veneno. 15h30- 16h00: Debate


Discutindo o Direito Humano à Alimentação Adequada, Direito à Terra. Os Impactos da Comunicação e as distorções dos discursos sobre contaminação, rotulagem, substâncias sintéticas corantes e conservantes, a subalternidade nos discursos gastronômicos.