Venda de queijo artesanal é regulamentada em Santa Catarina


Para presidente da Abrasel no estado, a lei corrige incoerências e vem para estimular a produção local


alt

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, sancionou nesta quarta-feira (17) a lei nº 17.486, do queijo artesanal. Na prática, a lei regulamenta e permite a venda de queijos artesanais de leite cru no Estado. Até então, esses produtos tinham comercialização proibida, com exceção do tipo serrano.

Pesquisadores e produtores temiam que variedades tradicionais trazidas por imigrantes, como o Kochkäse, desaparecessem por falta de incentivo à produção. Cerca de seis mil agricultores familiares devem ser beneficiados com a medida. O projeto de lei era de autoria do deputado João Amin (PP). Ao longo do processo de tramitação do PL, na Assembleia Legislativa, até mesmo o embaixador da ONU e presidente global do Slow Food, Carlo Petrini, se envolveu e defendeu o projeto em visita que fez ao Estado.


"A aprovação dessa lei é uma grande alegria para todos nós que lutamos em defesa dos queijos artesanais, pois além de respeitar os modos de saber fazer dos produtores, passados de geração em geração, dá todas as garantias para a produção de um alimento seguro, sem precisar de normas higienistas e inconcebíveis para a produção artesanal" diz a pesquisadora da UFSC Michelle Carvalho, que participou da elaboração do PL.

Para Raphael Dabdab, presidente da Abrasel no estado, a lei vem para favorecer os produtores locais e corrigir uma grande incoerência, já que em Santa Catarina era permitida a venda de queijo cru apenas importado. "É uma excelente notícia, que tira um atraso na legislação e estimula esse setor produtivod, que possui uma altíssima qualidade", ressalta.



*Com informações do jornal DC