pa.abra

A causa é nobre e de extrema importância para o ecossistema do planeta



Desde o início do ano, são mais de 45 casas e chefs de cozinha que podem se gabar de ter uma colmeia de abelhas sem ferrão para chamar de sua. Uma série de colmeias estão sendo instaladas na cidade de São Paulo. O hotel Palácio Tangará já tem a sua, assim como os restaurantes Tuju, Paris 6 e Aisomê, além do Instituto Chão e a gelateria Frida & Mina, em Pinheiros.

Com 15cmx15cm, as caixinhas de madeira têm capacidade para abrigar de 3 mil a 5 mil abelhas da espécie jataí, com capacidade para produzir, no máximo, 300g de mel por ano. Nada perto da espécie apis (as listradinhas), que fabricam até 20kg de mel durante o mesmo período. O objetivo, entretanto, não é a extração do néctar, mas chamar atenção para a importância das abelhas para a sobrevivência dos seres humanos, já que são as principais polinizadoras da natureza. "Queremos levar a cultura das abelhas para quem mora na cidade e mostrar que elas são do bem, não é preciso ter medo", explica Márcia Basile, responsável pela marca de mel MBee.

A causa é nobre e de extrema importância para o ecossistema do planeta. A morte e o desaparecimento das abelhas vêm sendo registrado em diversas partes do mundo, incluindo o Brasil, onde recentemente associações de apicultores e órgãos ligados às Secretarias Estaduais de Agricultura do Rio Grande do Sul e Santa Catarina contabilizaram a morte de mais de 500 milhões de abelhas, devido a ação de agrotóxicos. Com isso, cai, naturalmente, a taxa de polinização, e consequentemente a manutenção e promoção da biodiversidade na Terra.

Ainda neste mês, o chef Felipe Rodrigues, responsável pelo dia a dia do restaurante Tangará Jean-Georges, está preparando o lançamento de uma sobremesa com mel de jataí (que virá de outras colmeias maiores, fora da cidade) cuja renda será revertida para uma ONG ligada à causa. "Estamos ainda montando uma série de ações e atividades pedagógicas para conscientizar especialmente as crianças sobre a importância desses insetos para o meio ambiente", completa o executivo, que já conta com potinhos de mel nativo entre as amenidades oferecidas para os hóspedes nos quartos.

Fonte: UOL

Comentários